Divagando...

Divagando...
Bosque da Princesa em Pindamonhangaba - Foto de Maria Teresa de Brum Fheliz Benedito

quarta-feira, 20 de junho de 2018

                           Imagem da web 
Triste povo, outrora varonil e lutador por seus sonhos e ideais.

Tenho ficado quieta e nem tenho falado  em Política. Tão grande é meu desgosto de ver tanta injustiça, tanto descaso com o meu povo brasileiro, enganado, manipulado, este povo sofrido que se deixou levar por mentiras.
Se deixou levar e parece que está satisfeito com estas  "bolsas” disto e daquilo, parece que foi feita uma lavagem cerebral nesta gente brasileira que sempre lutou por seus sonhos, que enfrentava os desafios, mas o que vejo agora é um povo abatido, triste, entorpecido com a "copa", porém satisfeito com esta minguada bolsa, ao invés de lutar por trabalho digno.
E o Judiciário em que podíamos confiar é uma corja que liberta ASSASSINOS que estupraram e estupram os sonhos do meu povo brasileiro, que outrora era varonil e lutador, mas que hoje se deixa manipular por CORRUPTOS e SALAFRÁRIOS...
Que pena que meu povo está assim!!!
Apenas um desabafo, Maria Teresa.

domingo, 13 de maio de 2018

Mamãe amada!



Feliz Dia MAMÃE!
Te amo mamãe para sempre.
"Ave Maria cheia de graça
O Senhor é convosco, bendita sois vós
Bendito é o fruto do vosso ventre Jesus!
Santa Maria, rogai por nós pecadores,
agora e na hora de nossa morte Amém"!

Bendita seja minha Mãe, que recebeu de Deus o dom de ser Mãe e de ser á minha mãe, a mais doce, mais carinhosa e amorosa que eu poderia ter .
Bendita seja minha Mãe que recebeu de Deus o direito de ser chamada de Mãe.
Bendita seja a minha Mãe que amou seus filhos gratuitamente como Deus deseja que seja.

Bendita seja minha doce MÃEZINHA que é um anjo lá no céu, depois de ter sido um anjo de candura aqui na terra.
Bendita seja minha doce MÃEZINHA que me desejou e me gerou em seu coração e me fez a mulher que sou.
Bendita seja minha doce Mãezinha, por ser sido a Mãe que foi.
Um beijo doce MÃEZINHA em seu doce coração!
Sua filha, Maria Teresa
🍀

quinta-feira, 10 de maio de 2018

Filhos do coração

Deus não me deu filhos, mas me deu sobrinhos maravilhosos.
E esses três aqui, Anne Marcelo Brum Elias, Rennan Brum e Reggis Brum, que convivi diariamente desde que nasceram, são como filhos do meu coração, os amo profundamente e por eles faço tudo que está ao meu alcance e o que não posso fazer entrego nas mãos de Deus e Ele o faz com toda sua bondade.
Hoje é nosso dia também meus amores, fiquem com Deus e que Ele possa permitir que sempre estejamos juntos para curtir esta vida maravilhosa que Deus nos deu.
Beijinhos da tia Teresa.

quarta-feira, 9 de maio de 2018

Minha mãezinha querida

B ondade
E spiritualizada era sua fé
R ara era sua beleza, era
N aturalmente encantadora
A morosa com sua família
R adiante era sua alegria
D eus a abençoava a cada amanhecer
I luminando-a com ternura que
N os dava com carinho todo seu eterno
A mor!

Vou propor uma suave meditação.
Diga MÃE, bem devagar, feche seus olhos e diga MÃE!
Sentiu?
Ouviu o que quer dizer esta palavra mágica e tão repetida por
nós?
Escutou o que cada letra significa?

MÃE

M de Maria (nossa MÃE do Céu)
A de Amor
E de Espera (nça)

Vamos sentir a beleza de ser MÃE.
Eu não sou mãe de corpo, mas sou de coração.
Tenho sobrinhos que amo como filhos.
Eu consigo imaginar e sentir em meu coração como é belo ser mãe, por que sou filha muito amada, mesmo mamãe estando no céu eu posso sentir seu doce e suave amor a me embalar e a me proteger.
Ser Mãe é a plenitude da vida é ser mulher plena de graça.
Mamãe foi assim, mãe graciosa e plena da graça de Deus e de Maria.
Deus não poderia ter me dado melhor mãe.
Bondosa mãezinha um beijo em seu doce coração, de sua filha Maria Teresa.

terça-feira, 8 de maio de 2018

Mamãe querida

                       Mamãe aos 18 anos
Hoje no calendário do meu coração é seu dia,
por que todo dia é seu dia, mas no calendário oficial ainda não é, mas o que vale é o meu coração.
Quanta saudade habita meu coração.
Que vontade de lhe abraçar, de lhe beijar.
Que saudade de pedir sua benção.
Saudade de ouvir sua voz me chamando,
“Maria Teresa, vem aqui, por favor”.
Que saudade de sentar a seu lado e crochetar
com a senhora, conversas e toalhas.
Que saudades mamãe!
Saudades da sua macarronada com carne assada.
Eu adorava sua batata frita, era uma delícia,
não existe nenhuma, nem parecida, que dirá igual.
Que saudades mamãe!
Saudades de ouvir as velhas histórias que a senhora contava sempre com um sorriso tímido nos lábios.
Que saudades mamãe!
Que saudades de ouvir a senhora cantarolando
aqueles fados lindos e as músicas de Dalva de Oliveira, que saudades mamãe!
Saudades de tanta coisa que guardo em meu coração com carinho e muito amor.
    Sua benção mamãe, um beijo em seu coração, sua filha, Maria Teresa.

segunda-feira, 7 de maio de 2018

Mamãe dona do meu coração

                   Mamãe e papai aos 23 anos
“Ela é a dona de tudo,/ Ela é a rainha do lar,/ Ela vale mais para mim,/ Que o céu, que a terra, que o mar,/ Ela é a palavra mais linda,/ Que um dia o poeta escreveu,/ Ela é o tesouro que o pobre,/ Das mãos do senhor recebeu.// Mamãe, mamãe, mamãe,/ Tu és a razão dos meus dias,/ Tu és feita de amor e esperança,/ Ai, ai, ai, mamãe,/ eu cresci, o caminho perdi/ volto a ti e me sinto criança/ Eu te lembro chinelo na mão,/ O avental todo sujo de ovo,/ Se eu pudesse,/ Eu queria outra vez, mamãe,/ Começar tudo, tudo de novo.”
... aí deu uma saudade danada da minha infância com mamãe, ela cantava muito essa música e essa lembrança me trouxe outra lembrança que vou contar a vocês.
Papai tinha uma pequena loja de confecção própria e sobrava muito retalho e o retalho que dava para mamãe fazer um vestido para mim, lá estava ela em volta da máquina de costura, imaginando como o faria e de repente lá estava ele pronto e mamãe ia buscar a caixa de linhas coloridas de bordar.
Bordava uma cena de uma história de contos de fadas, no corpo do vestidinho ou partes de uma estória na roda da saia.
Mamãe era muito criativa, parecia que tinha mãos mágicas, meus vestidos eram lindos, nenhuma amiguinha tinha igual e eu ficava toda faceira.
Ah ela era muito especial, ela era a artesã do amor.
Dos retalhos que sobravam, ela fazia colchas maravilhosas e as da minha cama, ela sempre bordava alguma coisa linda.
Eu adorava vê-la criar estas coisas tão bonitas, parecia magia de uma fada e ela era minha fada.
Ela era especial, muito especial.
Que saudades mamãe, ainda bem que aproveitamos bem nossa vida juntas, principalmente todo tempo que tínhamos.
Mas que dá uma saudade danada, ah isso dá, viu dona Filhinha, minha mamãe querida e muito amada.
Um beijo em seu coração e continue comigo a me orientar a cada dia.
Sua filha que lhe ama muito, Maria Teresa.

sábado, 5 de maio de 2018

Mamãe era assim - Reedição

Mamãe era a própria flor de formosura, era boa, carinhosa, amorosa e meiga, mas quando precisava dar umas palmadas, ai, ai, ai, como ardia. (risos)
Mamãe era nata educadora, nasceu para ser mãe, esposa, vovô a adorava, tinha-a como filha.
Mamãe tinha uma voz linda, adorava cantar fados e adorava Bach, mas gostava também e muito de Dalva de Oliveira e tantos outros que gosto também.
Vivia cantarolando alguma coisa e quando papai pegava o bandolim ela suspirava, era tão lindo ver os dois, que amor lindo o deles.
Ela era especial, muito especial.
Era tão bonita, bonita mesmo.
Seu sorriso limpo e transparente, apesar de tímido.
Seus olhos pareciam duas jabuticabas e estavam sempre sorrindo.
Suas mãos eram tão macias e ligeiras.
Ah mamãe nossa história daria um livro, quem sabe um dia ainda o escreva.
Gosto de relembrar estas coisas e contar para quem gosta de ouvir, os sobrinhos gostam... risos...que bom assim eles conhecem um pouco da história da avó, da bisavó, da tataravó.
Mamãe mulher de alma pura e transparente.
Que saudades da senhora querida mamãe.
       Um beijo cheio de saudades de sua filha, Maria Teresa.

domingo, 29 de abril de 2018

Não tem outra saída, não tem!

                          Imagem da web 
"É na conversão e na calma que está a força".(Is.30,15)

Não há outra saída a não ser, converter.
Não se trata de retocar algo em nossa vida, mas de mudança radical, de mentalidade, de valores e escolhas.
A pessoa que percorre a estrada da conversão
descobre a oração como abertura a Deus
e como meio de discernimento na estrada
da dignidade com a qual Deus criou cada
ser humano.
Quando falo em conversão,
não é a mudança de religião,
mas sim na FÉ ABSOLUTA em DEUS e no agir na vida. (Maria Teresa)

sexta-feira, 27 de abril de 2018

O Amor!


Ah o amor, o amor é o maior presente que Deus nos deu.
Deus nos deu quando nos colocou no coração de nossos pais.
E cada vez que dividimos esse amor com uma pessoa ele se multiplica e floresce mais e mais e cada vez que isso acontece esse amor perfuma o ar e que aroma gostoso se espalha por todo o ar e todos ficam perfumados e por certo felizes com este perfumar.
O amor é como o perfume, eles tem que envolver, mas nunca invadir.
Tinha mais ou menos uns 11 anos quando papai preparou uma água de cheiro para mim, sim, papai fazia alquimia com folhas, pétalas, raízes... ele era um alquimista dos aromas.
Pois então, quando ele passou em minhas mãos esta água de cheiro, que foi feita com a folha da pitangueira, ele me falou assim: ”minha filha, o perfume é para envolver, mas nunca invadir”.
Cada vez que me perfumo, me preocupo para nunca invadir o espaço do outro com meu perfume predileto, por que nem sempre é o predileto do outro.
Com o amor é a mesma coisa, amar é imprescindível, mas com cuidado para não sufocar, não invadir, mas tão somente envolver o outro com este amar e assim iremos perfumar o mundo com o nosso amar.
Amar e perfumar e envolver o mundo com este aromatizar. (Maria Teresa)

Amar é ser livre


Para amarmos alguém verdadeiramente temos que ser livres,
o amor verdadeiro não aprisiona, ele deixa o outro ser no sentido e
amplo do ser, ele promove o outro.
O amor não é um sentimento imaginário, ele tem que ser autêntico
dentro da verdade que ele exprime e quer exprimir.
Quando sentimos amor por alguém, temos o desejo de preservar e proteger
este alguém temos o desejo de vê-lo crescer em todos os aspectos e com isso crescemos juntos.
O desejo é uma espécie de combustível e um amor só se perpetua se o desejo
for verdadeiro, não falo aqui do desejo sexual, este sem dúvida alguma é também imprescindível, mas falo do desejo mais amplo de ver e sentir o outro bem na profissão, na emoção, no viver plenamente suas certezas e incertezas também.
O amor verdadeiro tem que ser criativo e envolvente.
Amar é encontrar-se com outro amplamente e se completarem no respeito à individualidade
de cada um e neste respeito ampliar o mundo um do outro, e com isso multiplicando o amor.
O amor verdadeiro é aquele que vive na soma dos defeitos e qualidades para daí equalizar e tirar daí um resultado producente e satisfatório para os dois, equalizando estes valores positivos
e negativos de cada um, com certeza se atinge a felicidade.
Não somos seres perfeitos, por isso temos que procurar crescer nas diferenças para se ter uma relação saudável e feliz, Santo Agostinho disse em um dos seus sermões: “...
 "nossas diferenças nos completam".
É bem por aí que se constrói a felicidade!
                  Maria Teresa.

domingo, 22 de abril de 2018

22 de Abril - Descobrimento do Brasil

 Hoje é aniversário do nosso Brasil - 22 de Abril
Do Brasil antes tão varonil, hoje maltratado,
pelos corruptos e corruptores, pelos mau governo.
Um Brasil sem liderança.
De um governo corrupto.
De um povo que joga lixo nas ruas,
que desmata nossas matas.
Que polui nossa água,
que violenta nossas crianças.
Que mente e depois diz:
é só uma mentirinha do bem.
Que fura fila.
Que não respeita o próximo.
Que polui nosso ar...........................................
Que dó do meu Brasil, do meu povo,
outrora tão varonil.
Força Brasil, não morra, não desista de nós!
Eu nunca desistirei de você.
(Maria Teresa)
(IMAGEM DA WEB)

segunda-feira, 2 de abril de 2018

Reedição - Dia do Livro Infantil - 2 de Abril

    (Eu brincando de escolinha no quintal da minha casa, por certo com dos livros que fale, pena      que o tempo corrompeu e eles não existem mais)
Meu primeiro contato com os livros se deu muito cedo, nasci rodeada por livros, boa música, pinturas de arte (papai tinha um ateliê simples em casa), bordados e muita religiosidade; caçula de três irmãos homens, temporã de pais quase na meia idade, fui educada com muito amor e mimo.
Talvez por causa de muito mimo fosse tão levada, subia em árvores, empinava papa-vento, brincava de casinha... Ah, tinha uma casinha em tamanho natural, cabia lá dentro, que saudade.... brincava também de bolinhas de gude,era craque, ganhava sempre dos amiguinhos, mas depois devolvia as bolinhas, afinal éramos amigos, mas como disse era muito levada, acho que ainda sou....
E para cada “arte” que fazia, um livro era colocado diante de mim, com figuras lindas e coloridas, alguns feitos por papai, ele desenhava e eu pintava, formando assim um livro e eu inventava as estórias e depois contava para ele ou para a família toda.
Isto era feito de tal forma que não parecia “castigo” e não era eu adorava aqueles livros, talvez fizesse tanta “arte” pra ter mais daqueles livros diante de mim.
Um dia, me lembro muito bem, parece que a cena passa diante de mim e dá uma saudade imensa, depois de uma daquelas “artes memoráveis”, vou contar, é que subi na jabuticabeira e não conseguia descer, e comecei a gritar por vovô, “socorro vovô”... Depois de me acudir, lá vem o papai com um livro, eu mais que depressa disse a ele: “posso fazer um papai”?
Lembro bem, papai se admirou e disse: “pode sim” tinha dificuldade, claro para desenhar, pois era bem pequena, talvez 5 ou 6 anos, desenhei e pintei meu primeiro livro e não parei mais, pena que não tenho nenhum, depois contei pra todo mundo, não lembro também da estória, mas lembro das palmas, as “artes” foram diminuindo e o amor pelos livros aumentando.
O tempo foi passando e aos poucos fui sendo alfabetizada por papai e mamãe e eu já podia colocar letras nas minhas estórias, pena que não guardaram...
Chegou a hora de ir para a escola e lá fui eu, lembro bem, fui toda prosa e como adorava a escola e naquela época eu não gostava de férias, com o tempo comecei a gostar claro, mas nunca mais abandonei os livros, amo ler.
Meu pai foi de grande sensibilidade e grande sabedoria quando escolheu meu primeiro livro com “letras” que foi “Os três pastores de Fátima”, com certeza foi o melhor livro que já li até hoje, tinha sete anos.
Sou muito agradecida aos meus pais e a vovô, pois graças a eles gosto tanto dos livros e de artes em geral. (Maria Teresa de Brum Benedito)
Vamos ler para nossas crianças.

sexta-feira, 30 de março de 2018

Sexta-feira da Paixão do Senhor (2018)


                                                                 Imagem da Web

  Deu-nos sua própria vida!
“Os não violentos conquistam o mundo, pois o Cristo, Senhor da paz, da reconciliação e da salvação é o não violento, que no alto da cruz plenifica sua missão: “Pai, em vossas mãos entrego meu espírito”. O pecado está sempre do lado da violência, da harmonia e da vida. Andemos, pois, no caminho de Cristo, na exigência do amor e no silêncio que nos faz contemplar o Cordeiro que foi imolado”. (Deus Conosco)

E Jesus Cristo, foi entregue por um que dizia amá-lo, mas que não pensou duas vezes em traí-lo e entregou Jesus aos seus algozes matadores.
E quantas e quantas vezes nós não traímos o amor de Jesus?
E mais uma vez Ele é colocado no alto da cruz?
Nós fazemos isso, quando viramos as costas para a verdade que está diante de nós.
Quando colocamos no poder para dirigir um povo, pessoas que não são do bem.
Quando não ouvimos aquela pessoa que estás angustiada, precisando apenas de um pouco de atenção.
Quando fazemos que não vemos aquela pessoa com a mão estendida em nossa direção.
Quando fazemos pouco caso dos pais que estão velhos e não podem mais produzir e os esquecemos num asilo.
Quando ignoramos o assédio contra crianças e adolescentes, por que não é com ninguém de nossa família.
Quando, quando, quando?
Vamos pensar nisso e fazer valer a pena, Jesus ter morrido por mim, por você.
Que esta sexta-feira santa, seja para meditação e não para comilanças.
Que cada chaga do corpo de Cristo, sirva para nos alertar que Jesus morreu para nos salvar e vamos honrar esta santo sacrifício.
Ele podia ter resolvido o contrário e não ter morrido por nós, mas seu amor por nós é maior que qualquer dor que Ele poderia passar.
Vamos honrar e agradecer tão grande amor.( Maria Teresa)

terça-feira, 20 de março de 2018

Outono chegou!


              Foto minha, praia do 
                Felix em Ubatuba

Nada mais lindo para ilustrar a entrada do Outono, 
uma das estações mais belas do ano, que 
Noturno de Chopim, por si só esta belíssima peça, já nos inspira. 
Basta ouvi-la com o coração.
E não é por acaso que a Quaresma tenha sempre seu 
espaço dentro desta estação, é o tempo da conversão, 
da oração, do encontro, da reflexão.
Outono é a mesma coisa no tempo e no espaço da 
natureza e no tempo do espaço do ser da nossa vida, 
que é também um momento reflexivo, de semeadura
e de colheita, inclusive de novos amores deixando
o ser fluir, como flui a natureza.
Outono, estação de fazer nascer a ousadia do amor.
O tom verde das folhas baila aos nossos olhos e o 
tempo como num passe de mágica, passa por elas 
deixando amarelecidas.
As pessoas ficam serenas como
se a maturidade chegasse de repente...
a pele se acalma,
o sorriso aflora,
o olhar tem um novo brilho...
Dá vontade de cantar,
De contar e ouvir velhas histórias,
fazer confidências,
reunir amigos em casa,
ouvir velhos discos, aqueles de “vinil”,
ler aquele livro esquecido 
sobre aquela escrivaninha,
namorar com o par certo e 
com ele dançar um bolero bem de perto...
Dá vontade de entrar em harmonia com Deus,
numa contemplação única, divina.
Outono tempo de semear na natureza
e em nosso coração as sementes da vida,
do sonho, da alegria, da lealdade, 
da ternura, do carinho,
enfim da ousadia de amar e ser amada... 
Feliz Outono!       Maria Teresa 

sábado, 3 de março de 2018

Mamãe, saudades!

               Mamãe e eu em Maio de 1982

Hoje, dia 3 de março, minha querida mãezinha é seu aniversário!
Deus a levou de volta para embelezar o céu com sua doçura,
com sua meiguice
e com aquele sorriso que encantava todo mundo.
Foi acarinhar os anjos do céu com suas mão suaves e macias que sabiam tão bem nos acarinhar.
Que saudades mamãe, seria tão bom estarmos todos aqui a festejar o dom de sua vida.
Lhe agradeço mamãe, por ter sido uma mãe maravilhosa e dedicada para mim.
Que saudades mamãe, peço sua benção e sua eterna proteção, Maria Teresa


Mimo de Gracita

Delicadeza de Roberta Maia

Como é bom viver...

Hum, como é bom viver a vida com responsabilidade e alegria!
Mas vida é curta para ser vivida com intolerância, com mau humor e estupidez como tenho visto por ai.
A vida é para ser vivida como se fosse um desabrochar de uma rosa, lentamente. Como o despertar do girassol, que se espreguiça todo até ficar olhando o sol, para melhor aproveitar a sua vida.
Viver a vida como se ela fosse uma sinfonia de pássaros matinais e se prestar atenção ouvirá uma sinfonia diferente a cada amanhecer, é só não ter pressa e ouvir, porque os pássaros estão lá a cada amanhecer.
Viver a vida sem pressa alguma porque a pressa não deixará experimentar o doce sabor que ela oferece a cada dia e olha, ela oferece sabores diferentes e crescedores de se viver.
Viver a vida como se não houvesse noites e só dias e dias de sol.
Então faça da noite do viver o mais lindo dia de sol!!

Arte: Émilie Munier
Autoria: Maria Teresa

Palavras da autora: “...nasci rodeada por livros, boa música, pinturas de quadros (papai tinha um atelier em casa), bordados (mamãe bordava lindamente) e muita religiosidade, caçula de três irmãos homens, temporã de pais na meia idade, fui educada com muito amor e mimo......adoro poesia e deixo o coração ditar e minhas mãos copiarem sobre o papel e ou teclado...amo ler e escrever, gosto muito de brincar com as letras...”

Maria Teresa tem dois Blogs:
Blogs lindos, cheio de declarações de amor( a seu marido) e muita paz!!!
Conheçam!!!

- Minha querida Maria Teresa, sua base familiar refletiu na linda mulher que é, apesar de conhecer apenas virtualmente, sinto sua energia BOA daqui!
Aqui é seu selinho destaque querida, fique à vontade para leva-lo:


Beijinhos Iluminados e Agradecidos!!

11 Comentários:

  1. Ahhhhhh como é bom VIVER!

    Aproveitar cada momento de sorriso nos lábios!

    Ahhhh como é bom VIVER

    Post inspirador Roberta!
    Amei

    :)

    Responder
    Respostas
    1. An@, sorriso nos lábios, adorooooo...!!!
      Beijinhos Iluminados!!!

      Muita Luz!!

  2. Bom dia Roberta, Parabéns a Maria Tereza pela doçura e sensibilidade, viver a vida sem pressa hoje em dia é um desafio que todos nós deveriamos querer vencer! Ótimo dia! Bjoooooss

    Responder
    Respostas
    1. Kellen,os blogs de Maria Teresa são cantinhos onde ela mostra sua paixão pelo marido e a vida!!!

      Lindo Dia!!!

  3. Conheço os blogs da Maria Tereza e são lindos sempre!!beijos às duas! chica

    Responder
    Respostas
    1. Chica, são lindo nê?!AMO DE PAIXÃO!!!
      São muito transparentes...claros!!!

      Beijinhos Iluminados!!!

  4. Querida Roberta, nem sei como fazermos para agradecer, ficamos deveras muito emocionados.
    Ficou linda sua postagem, trouxemos conosco o lindo selo que nos presenteou.
    Agradecemos do fundo do coração e seja sempre muito feliz e abençoada, que sua vida seja repleta de luz e muito amor sempre...beijos nossos no coração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Maria Teresa, obrigada você por ter dado a permissão para que uma de suas obras estivesse aqui no Blog Luz!!!
      Fico imensamente feliz que tenham gostado!

      Beijinhos de Luz no coração do casal!!!
      Bençãos Plenas!!

  5. É isso mesmo, como é bom viver e aproveitar de todas essas coisas maravilhosas que a vida tem para nos oferecer. Ás vezes nem damos conta que estão mesmo pertinho de nós :)
    Linda mensagem, os meus Parabéns à autora!
    Beijiinhos

    Responder
  6. Olá! Tudo diferente e belo por aqui! Adorei as imagens de muita paz...e harmonia e o texto da Maria Tereza perfeito...vou conhecer...
    Parabéns Roberta!
    Bjs e que seu dia seja ótimo, com paz e bons pensamentos!
    CamomilaRosa

    Responder
  7. Olá Roberta,

    Conheço a Maria Tereza. É uma amizade recente, mas já pude constatar a beleza e sensibilidade de sua alma. Seus blogs são excelentes.

    O texto é lindo. Um convite à arte de bem viver.

    A ilustração ficou encantadora com a arte de Émilie Munier. Parabéns pelo bom gosto!

    Beijos.

    Responder